Pagamento digital em cripto: modalidade deve crescer no Brasil

C216gfglfxvaa5ztcg2gfkjhe[1] - Contabilidade em São Paulo | ECONSA Contabilidade e Gestão Empresarial

Compartilhe nas redes!

Os meios de pagamento (mesmo os tradicionais) são, cada vez mais, digitais. Hoje, a maior parte das pessoas prefere opções como cartões de crédito ou débito, PIX ou outras modalidades de transferência, ao invés de portar cédulas (papel moeda).

CONFIRA: Cotações das criptomoedas

O PIX, aliás, foi um divisor de águas no país, simplificando o sistema de pagamentos, reduzindo custos e, principalmente, introduzindo o conceito de dinheiro digital para os brasileiros. Além disso, em todo o mundo (inclusive no Brasil), bancos centrais estudam a criação de moedas digitais.

Porém, apesar dos avanços, o universo dos pagamentos digitais ainda deve evoluir. Por exemplo, é possível utilizar criptomoedas para fazer pagamentos em plataformas de games (incluindo os jogos conhecidos como play-to-earn), de streaming de vídeo ou de música e até mesmo em compras comuns no dia a dia, online ou não.

Para tanto, existem algumas alternativas, como o uso de cartões que oferecem a modalidade de utilização de criptos, ou compra de serviços diretamente do fornecedor. Mas, qual a vantagem disso?

 

Crescimento do mercado cripto

Segundo pesquisa da Visa, uma das principais empresas globais de pagamento, quase um quarto das pequenas empresas, em nove países, planejam aceitar moedas digitais como forma de pagamento em 2022, enquanto 13% dos consumidores nestes mesmos países esperam que as lojas de varejo comecem a oferecer pagamentos com criptomoedas a partir deste ano.

Essa pesquisa foi realizada com 2.250 proprietários de pequenas empresas localizadas em países como Estados Unidos, Brasil, Alemanha, Irlanda, Rússia, Singapura e Canadá.

No Brasil, os criptoativos são considerados, pelos entrevistados, uma nova fronteira no universo das finanças.

Uma das razões para o crescente interesse é a situação econômica mundial. As criptomoedas, por serem descentralizadas (ou seja, independentes de governos) são vistas como um meio seguro de proteger o capital contra medidas inflacionárias.

De acordo com o estudo, a maioria dos detentores de criptoativos no Brasil considera as criptomoedas uma inovação financeira.

A percepção é de que elas se tornarão comuns em dez anos e, em cinco anos, poderão ser uma ferramenta útil para enviar dinheiro a amigos e familiares. Proprietários de criptoativos também consideram mais vantajoso investir em criptomoedas do que em ações (71%) e, de modo geral, os consumidores engajados as veem como uma forma de construir um patrimônio e diversificar seus portfólios.

Por que usar criptoativos como pagamento digital?

A principal razão, sem dúvida, é o fato de que as criptomoedas tendem a não serem corroídas pela inflação, o que mantém o poder de compra de seu usuário.

Mas, para além disso, existem outras vantagens. Por exemplo, alguns cartões cripto oferecem programas de cashbacks (recompensa) tão interessantes que vale a pena usá-los, ao invés de outros meios de pagamento.

Além disso, em alguns casos, a própria plataforma que vende os serviços estimula o uso de cripto.

Para ilustrar, vale citar o caso da PurpleThrone, que lançou a plataforma PurpleCoin, para remunerar artistas independentes. Ela permite que novos artistas possam vender e divulgar seus trabalhos fora de serviços mais conhecidos, como Spotify (NYSE:SPOT) e Youtube, sendo que seu sucesso é recompensado por meio da distribuição de tokens.

Pagamentos digitais com cripto no Brasil funcionam?

 

Você pode achar estranho ir à padaria e pagar o seu café e alguns pãezinhos com bitcoin (ou outra criptomoeda), mas, sim, isso já é possível no Brasil. Algumas corretoras têm cartões (de crédito ou débito) vinculados às principais bandeiras, que permitem que o usuário escolha entre pagar suas contas em real ou com a criptomoeda que tiver em sua carteira.

Para quem viaja ao exterior, a alternativa pode ser ainda mais interessante, visto que o câmbio não tem sido favorável ao real. Assim, ao fazer compras fora do país, o uso de criptomoedas é uma solução para lidar com a defasagem da moeda nacional e ainda ter o benefício de taxas menores.

Para quem faz transações ou remessas internacionais, os criptoativos são a melhor solução, seja pela agilidade da transação, que não precisa aguardar os prazos bancários tradicionais, seja pelos baixos custos.

Mas, mesmo sem sair do Brasil, o uso de criptoativos para pagamentos digitais é interessante. Aliás, para os fornecedores de produtos e serviços, isso representa uma grande oportunidade.

De acordo com um estudo da Crypto.com, divulgado pela MoneyTimes, um em cada três brasileiros que ainda não investiu em criptomoedas afirma que investiria neste tipo de ativo, se tivesse um cartão que permitisse fazer saques em um caixa eletrônico.

Além disso, mais de 25% dos entrevistados disseram que investiriam em cripto se pudessem converter e usar esses recursos para fazer compras online ou presenciais usando um cartão.

Pagamento digital em cripto é um caminho sem volta

O pagamento digital está consolidado e os criptoativos podem se tornar a melhor alternativa para viabilizar as transações, tanto do ponto de vista dos consumidores quanto dos fornecedores de produtos ou serviços.

Os mais diversos segmentos de varejo já estão começando a enxergar os criptoativos como um meio de pagamento digital relevante, o que contribui para que mais usuários tenham confiança.

Em um futuro próximo, provavelmente você vai ser questionado se prefere pagar sua conta no débito ou em cripto.

Por Panorama Crypto

Classifique nosso post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

Mais 80 Varejistas Vendem Redes Sociais[1] - Contabilidade em São Paulo | ECONSA Contabilidade e Gestão Empresarial

Mais de 80% dos varejistas vendem pelas redes sociais

Pesquisa do IDC mostra que mais da metade da receita desses negócios vem das plataformas digitais – um reflexo da pandemia que obrigou os varejistas a explorarem outros canais de venda, além de novas funcionalidades de marketplace e diferentes meios

Hands Holding Puzzle Business Problem Solving Concept 1[1] - Contabilidade em São Paulo | ECONSA Contabilidade e Gestão Empresarial

O que é Holding?

Uma holding poderá ter conjunturas de proteção sucessória e ou simplesmente de administração. Holding tem origem da palavra inglês to hold que significa Controlar e Guardar, aqui já começamos a identificar o seu verdadeiro propósito. Ela é um tipo de organização societária

Take Whatsappnobrasil[1] - Contabilidade em São Paulo | ECONSA Contabilidade e Gestão Empresarial

WhatsApp está desenvolvendo versão paga com recursos extras

O WhatsApp está trabalhando em uma versão paga do aplicativo que virá acompanhada com diversos recursos extras. As informações são do WABetaInfo, portal especializado em novidades do mensageiro de propriedade da Meta. A nova versão é voltada para o ambiente corporativo e, entre

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você!
Foram divulgados os novos valores dos pisos salariais no âmbito…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top